PUBLICIDADE



Polícia Visto 319 vezes

Quadrilha explode agência bancária e mata policial

Caso aconteceu em Erval Grande, no Norte do RS. Foto: Julio Mocelin

A população de Erval Grande, no Alto Uruguai Gaúcho, foi acordada na madrugada deste sábado por explosões e muitos tiros no centro da cidade.

Uma quadrilha fortemente armada, explodiu o prédio da agência do Banrisul, localizado na avenida principal da cidade e trocou tiros com dois policias militares que faziam patrulhamento e se depararam com os bandidos em frente a agência.

Com armas mais pesadas e em número maior, os bandidos renderam os dois policiais, tomaram as armas e feriram gravemente o sargento João Marcelo Borges Desidério, de 43 anos. O policial militar foi socorrido depois que o grupo saiu do local, levando sacolas de dinheiro em no mínimo dois carros, tomando rumo ignorado até agora pela polícia. O cofre da agência aparenta não ter sido aberto.

O sargento João Marcelo foi atendido inicialmente no hospital local e depois removido as pressas para o Hospital Municipal Santa Terezinha, em Erechim, onde faleceu momentos depois. Ele era casado e pai de três filhos, todos menores.

O PM, que residia em Erechim, comandava o Grupamento Policial Militar do 13BPM em Benjamin Constant do Sul e trabalhavam em três equipes na noite passada patrulhando a região entre São Valentim e Porto Goio-Ên, por conta de inúmeros assaltos a ônibus de sacoleiros na RS 480.

O corpo do PM vai ser transladado para Alegrete, de onde veio em 2009 para trabalhar na área do 13BPM e onde será sepultado.

Os policiais atacados pelos bandidos retornavam da RS 480 e observaram um automóvel parado na contramão em frente a agência e quando estavam cerca de 50 metros do veículos, começaram a ser alvejados por tiros de fuzil. Várias casas nas redondezas foram atingidos pelos disparos. Em um dos casos, a bala da potente arma entrou pela porta metálica, quebrou a imagem de um anjo em gesso e se alojou na parede da sala.
Click to enlarge image 14601026_1319415938089872_7256181298677028035_n.jpg

Um forte contingente policial militar, inclusive do Batalhão de Operações Especiais de Passo Fundo, está na área de Erval Grande fazendo buscas. A polícia acredita que os marginais usaram dois carros para a fuga, um deles uma Fiat Strada de cor clara.

Moradores das proximidades relatam terem ouvido cerca de cem disparos. Na rua, onde os bandidos se posicionaram para dar segurança aos que agiam na detonação do prédio, são muitos cartuchos de armas pesadas. Imagens de câmeras de algumas empresas da área, foram analisadas por policiais ainda durante a madrugada.

AU Online


Veja também:

ASSINE SPEEDRS


PUBLICIDADES