PUBLICIDADE


Notícias, Polícia Visto 321 vezes

Quando vi, estavam em cima de mim’, lembra motorista atingida por cavalo que disputava corrida, o racha entre os cavalos foi flagrado por câmeras de segurança, VEJA O VÍDEO

Caso ocorreu na última quinta-feira (20) e foi captado por câmeras de segurança em São Sepé. Orçamento de concessionária aponta custo de quase R$ 8 mil para o conserto.

Depois de ter o carro atingido por um cavalo que disputava corrida com outro no Centro da cidade de São Sepé, na Região Central do Rio Grande do Sul, a empresária Gilmara Ferreira Bassan lembra do susto. Ela conseguiu desviar, mas não o suficiente para escapar do choque. Dois homens que estavam sobre os animais ainda não foram identificados pela polícia.
Gilmara estava a caminho do salão de beleza quando sofreu o acidente. “Quando eu vi, aqueles cavalos já estavam em cima de mim. Eu tentei desviar, dei uma desviadinha, e foi no que bateu na porta traseira”, conta. “Se eu não tivesse dado aquela desviadinha, tinha dado na minha porta”.
Porta traseira do carro da empresária foi amassada, e vidro quebrou (Foto: Reprodução/RBS TV) Porta traseira do carro da empresária foi amassada, e vidro quebrou (Foto: Reprodução/RBS TV)
Porta traseira do carro da empresária foi amassada, e vidro quebrou (Foto: Reprodução/RBS TV)
O carro foi levado para uma concessionária de Santa Maria, cidade vizinha, onde vai ser feito o conserto. A porta vai ter que ser trocada, e o serviço vai custar quase R$ 8 mil.
A polícia busca descobrir quem são os homens que participaram do “racha”. Os cavaleiros podem responder pelo crime de crueldade contra animais e por terem colocado em risco a vida de outras pessoas. O caso ocorreu na última quinta-feira (20) e foi flagrado por câmeras de segurança.
No vídeo (assista acima), os cavalos passam em alta velocidade pela rua e, por pouco, não atingem um outro carro em um cruzamento, antes de acertar o da empresária.

“Deu aquele estouro, o rapaz saltou longe e o cavalo saiu disparado e ninguém conseguiu pegar ele”, lembra a vendedora Roberta Silveira Suñe sobre a colisão.
Os cavaleiros podem responder pelo crime de crueldade contra animais e por terem colocado em risco a vida de outras pessoas.

Fonte G1


Veja também:

ASSINE SPEEDRS


PUBLICIDADES