PUBLICIDADE


Puxada pela alta das exportações, a produção de veículos no Brasil cresceu 25% em 2017… Saiba mais…

Puxada pela alta das exportações, a produção de veículos no Brasil cresceu 25,2% em 2017 na comparação com o ano anterior. Ao todo, foram produzidos 2,7 milhões de carros de passeio, comerciais leves, ônibus e caminhões.

O resultado encerra três anos seguidos de queda na produção. Os números foram divulgados nesta sexta-feira (05) pela Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores). “É um número a se comemorar, mas a capacidade ociosa da indústria ainda é levada. Em caminhões, está perto de 75%”, afirmou o presidente da entidade, Antonio Megale.

As exportações subiram 46,5% no ano passado, com 762 mil unidades enviadas ao exterior. As vendas internas cresceram 9,2% em 2017, com 2,24 milhões de unidades emplacadas.

Vendas

Apesar das eleições e da Copa da Rússia, a venda de carros de passeio e veículos comerciais leves deve crescer 11,9% em 2018. Essa é a previsão da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores). No segmento de veículos pesados, a associação prevê alta de 8,6% neste ano sobre 2017.

A Fenabrave calcula que o período eleitoral não deverá afetar o ritmo de vendas, e as perdas de dias úteis ou o interesse por outros bens de consumo (televisores, em especial) durante o período da Copa serão compensados pelo crescimento de mercado ao longo do ano.

“Dentro das previsões de mercado internacional, não vemos nada que possa atrapalhar a indústria em 2018, e o índice de confiança do consumidor brasileiro vem subindo”, disse a economista Tereza Fernandez, da consultoria MB Associados, que projeta uma alta de 3,1% no PIB neste ano. Ao todo, a Fenabrave espera que 2,5 milhões de unidades de veículos leves e pesados sejam emplacadas em 2018.

As vendas de automóveis cresceram 9,2% em 2017 na comparação com 2016. Foram comercializadas 2,24 milhões de unidades no ano passado. O número inclui carros de passeio, comerciais leves, ônibus e caminhões. A retomada ocorre após quatro anos de queda nos emplacamentos, mas mostra o quanto o mercado encolheu. O volume do ano passado é pouco inferior aos licenciamentos de 2007.

O acesso ao crédito continua sendo um problema, mas a Fenabrave vê evolução nas concessões de financiamentos. “A qualidade da carteira de crédito está melhorando. A cada dez fichas submetidas aos bancos, cerca de quatro estão sendo aprovadas”, afirmou o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção.

No segmento de caminhões, a safra agrícola impulsionou a renovação da frota. “Veículos extrapesados vendidos em 2011 [ano com recorde de vendas no segmento] chegaram a cerca de 1 milhão de quilômetros rodados em 2017, o que estimulou a troca”, disse o vice-presidente da Fenabrave, Sérgio Zonta.

Entre os carros de passeio, o Chevrolet Onix manteve a liderança de mercado, com 188,6 mil unidades emplacadas. O segundo colocado foi o Hyundai HB20 (105,5 mil), seguido por Ford Ka (94,9 mil) e Volkswagen Gol (73,9 mil).

De acordo com o presidente da Fenabrave, a venda de carros de passeio, comerciais leves, ônibus e caminhões só deverá retornar ao número alcançando em 2012 – 3,8 milhões de emplacamentos – entre 2024 e 2025.

Fonte/ Jornal O Sul


Veja também:

ASSINE SPEEDRS


PUBLICIDADES