PUBLICIDADE



-

Família tem casa depredada após Drone sobrevoar Estádio Beira-Rio em quanto Inter jogava

Morador registrou ocorrência na delegacia na noite de domingo (27).
Segundo ele, torcedores do Inter diziam que ele era o dono do drone.

Morador de uma casa na Zona Sul de Porto Alegre, nas proximidades do Estádio Beira-Rio, Cassio Stein Moura passou por um susto no fim da tarde deste domingo (27). De acordo com ele, a casa onde mora com a mulher e a filha foi depredada, assim como o carro deles, por um grupo de torcedores do Inter.

Depois da ação, ele foi até uma delegacia registrar ocorrência. O caso será investigado.

583b4efcbded5

O Inter jogava no Beira-Rio com o Cruzeiro pelo Campeonato Brasileiro, quando um drone sobrevoou o estádio com uma faixa com a letra B estampada (assista no vídeo ao lado). A letra faz referência à segunda divisão. O time colorado está na zona de rebaixamento, e corre risco de sofrer a queda.

Quando foi para a rua ver o que estava acontecendo, Cassio disse que ouviu falarem em um drone, que ele era dono do drone.

“Arrebentaram a grade e ameaçaram, gritando drone. Eu não tava entendendo o que tava acontecendo, um monte de sujeito da torcida do Inter batendo na minha casa. Eles ficaram uns 10, 15 minutos fazendo isso e foram embora”, contou o professor universitário.

saiba mais

“A ocorrência foi registrada. O que aconteceu foi que passou o drone lá [no Estádio Beira-Rio], e as pessoas foram até a casa… erraram a casa… Foram lá tentar invadir, depredaram a cerca, quebraram o carro”, disse ao G1 o delegado titular da 2ª Delegacia de Polícia, Cesar Carrion.

“E ele falou que até torce para o Internacional”, completou, sobre o morador. Cassio foi até a delegacia com roupa do Inter.

Segundo o delegado, a prática se enquadra em crime de dano e ameaça. “Agora vai ser despachado, vai ser gerado termo circunstanciado. É crime de menor potencial”, destacou.

Se os autores forem identificados, conforme o delegado, eles assinam os termos e devem ficar liberados. Imagens da ação na casa serão analisadas pela polícia nos próximos dias. Ainda não há confirmação sobre quem comandou o drone até o estádio.

Portão da casa foi danificado na ação (Foto: Arquivo Pessoal)
Portão da casa foi danificado na ação
(Foto: Arquivo Pessoal)

Medo de voltar para casa
Depois do que aconteceu, a família está com medo de voltar para casa. Ele sente-se inseguro. O portão foi danificado.

“Eles arrebentaram completamente a minha cerca, entraram no meu portão e começaram a juntar pedras e a jogar no meu carro, quebraram todo o vidro traseiro do meu carro, amassaram a lataria, o espelho retrovisor, jogaram um monte de garrafa pra dentro de casa, tá tudo cheio de caco de vidro”, relatou.

“Minha mulher não quer dormir em casa (…) a gente não dorme em casa. Não sei durante a semana, vai ser difícil”, continuou Cassio.

O professor sugere até que o presidente do Inter pague pelos danos cometidos pelos torcedores. “Sofri mesmo. O Inter vai me deixar sofrer mais ainda com uma coisa dessas, que eu não tenho segurança dentro de casa?”, questionou. “O prejuízo não é só material, afeta um monte de coisa”, completou.

Nenhum dos moradores da casa ficou ferido na ação.

Fonte G1


Veja também:

ASSINE SPEEDRS


PUBLICIDADES

PUBLICIDADES