PUBLICIDADE



-

Esportes, Notícias Visto 61 vezes

À beira da queda, vestiário do Inter evidencia abatimento: “Vergonha”, VEJA REPORTAGEM

Com as mãos no rosto, Alex era um dos mais consternados no banco de reservas (Foto: Marcos Ribolli)

Após a derrota por 1 a 0 para o Corinthians, o clima entre os jogadores, direção e comissão técnica do Inter foi um misto de tristeza e irritação na noite de segunda-feira,21. E não apenas para quem entrou em campo. Experiente e um dos líderes do grupo, capitão em grande parte da “Era Celso Roth”, Alex foi quem mais mexeu com os brios do elenco e pediu hombridade no pior momento do ano.

Ainda durante a partida, Alex era um dos mais consternados no banco de reservas com o resultado negativo. Levou o sentimento de frustração para a zona mista da Arena Corinthians, quando ressaltou a importância de dar a cara para bater nos momentos delicados. Chegou a usar a palavra “vergonha” para exemplificar a campanha colorada no Brasileirão.

Temos que honrar esta camisa, sangrar por ela. É ridículo. Todos são culpados. Uma vergonha
Alex

– Já fui chamado de deputado. Estou aqui dando entrevista. Me expus. Temos que honrar esta camisa, sangrar por ela. É ridículo o que estamos fazendo. Todos são culpados. Não digo comprometimento, mas falta algo mais. Ficamos 14 jogos sem vencer, uma vergonha. Não é de qualquer maneira que se vence – discursou o meio-campista de 34 anos.

O discurso de Alex não foi único. Ainda no gramado, Danilo Fernandes demonstrou toda sua irritação. O goleiro, que evitou uma goleada na Arena Corinthians, esbravejou contra o grupo ao término da partida.

– Temos que dar mais. Tem que ser mais homem. Não consigo explicar. Temos que querer mais. Parecemos um time de juvenil. Estamos colhendo o que estamos plantando – disparou.

As lideranças deixaram claros os problemas no vestiário. Atual capitão, o zagueiro Ernando também deixou no ar que algo segue errado extracampo, embora sem explicitar detalhes. Na mesma linha de Alex, recordou a sequência de 14 partidas sem vitórias na competição, que levou o time à luta ferrenha contra o rebaixamento. Segundo o matemático Tristão Garcia, a possibilidade de queda do Inter chega a 90%.

– Estamos colhendo os resultados ruins. Ocorreram erros constantes. Ficamos sem vitórias. Por isso, estamos nesta situação. Agora é acreditar, ter força. Somar os seis pontos para tentar sair – salienta o defensor.

Envolto na crise, o Inter espera um milagre para evitar a disputa da Série B no ano que vem. O time soma 39 pontos e está em 17º. Na próxima rodada, recebe o Cruzeiro. A partida está marcada para o domingo, às 17h, no Beira-Rio.

Fonte GloboEsporte.comSão Paulo


Veja também:

ASSINE SPEEDRS


PUBLICIDADES

PUBLICIDADES